Você sabe o que é cronograma gestacional? Não? Então vem entender

Gestação
Foto: Christin Noelle on Unsplash

Do enxoval à mala da maternidade, entenda como organizar um cronograma gestacional.

Você já ouviu falar em cronograma gestacional? É um tipo de agenda que ajuda as mamães a se organizarem durante a gestação.

Apesar de ser relativamente simples, o cronograma gestacional é uma importante ajuda na organização, para que as mãezinhas não percam nenhum momento da gestação. É o que explica Naiane Batalha, idealizadora do Instinto de Mãe Organizer.

De acordo com a especialista, um bom cronograma gestacional deve ter as principais atividades a serem executadas, semana por semana, desde fotos até o último passo que é a ida para a maternidade.

O marco é a sexagem fetal, na qual se descobre o sexo do bebê (por ultrassom ou exame de sangue). Neste momento é onde se decide sobre o chá de revelação, chá de bebê e início da compra do enxoval, além da montagem do quarto.

“O ideal é ter tudo pronto até a 34° semana, para a gestante ter tranquilidade e evitar contratempos na reta final da gestação”, explica Naiane.

Enxoval

Roupinhas e sapatos de diferentes estilos, mantas, luvas para esquentar as mãozinhas, meias, mamadeiras, travesseiro, toalhas, fraldas de tecido, entre uma infinidade de outros itens que compõe o enxoval.

Junto também pode surgir a dúvida: “vamos mesmo precisar de tudo isso?” Nesta hora é preciso ter calma e consultar especialistas no assunto.

“Recomendo é que a gestante comece a montar o enxoval por volta de 20 semanas, para que tenha tempo de comprar tudo o que é necessário, antes que ela esteja se sentindo muito cansada e indisposta para fazer as compras”, explica Elaine Gouvêa, Personal Organizer especialista em Baby Planner.

Veja a sugestão de itens para o enxoval:

QuantidadeItemTamanho
4body manga longaRN
6body manga longaP
6body manga longaM
3body manga longaG
4body manga curtaP
4body manga curtaM
4calça (culote/mijão) com ou sem péRN
4calça (culote/mijão) com ou sem péP
6calça (culote/mijão) com ou sem péM
2camiseta manga longaP
2camiseta manga longaM
6camiseta manga longaG
3camiseta manga curtaM
2casaquinhoP
2casaquinhoM
3macacão longoRN
5macacão longoP
5macacão longoM
2macacão curtoP
2macacão curtoM
5pares de meiaRN
5pares de meiaP
5pares de meiaM
3sapatinho 
2touca 
4toalha banho 
4toalha fralda 
2vira de manta 
2cobertor 
2colcha/ edredom para berço 
3cueiro 
2babado para berço 
6fraldinha para boca 
6fralda de ombro 
2jogo lençol para berço 
2jogo lençol para carrinho 
2manta/ xale 
1mosquiteiro 
6saquinhos para kit de roupas 
2saquinho para lavagem de roupa delicada 
1trocador para levar na bolsa do bebê 
1bolsa de passeio 
1bolsa térmica de gel 
30cabides 
1almofada para amamentar 
1babá eletrônica 
6babador 
2balde para roupa 
1banheira 
1bebê conforto 
1pente /escova 
3sabonete líquido 
1* pomada para tratar assadura, se necessário 
2pacote algodão 
1caixa hastes flexíveis 
6saquinho para congelar leite 
1* mamadeira recém nascido 
2jogo talher 
2prato 
3copo de transição 
1protetor de colchão 
1umidificador 
1inalador 
1carrinho de passeio 
1termômetro 
1termômetro de banho 
1tesoura/ cortador de unha 
1trocador para o quarto

*De acordo com a necessidade e orientação médica.

Mala da maternidade

A mala da maternidade é uma das mais importantes etapas do cronograma gestacional.

Para a montagem das malas (da mãe e do bebê), é importante saber em qual maternidade será o parto, pois cada uma tem sua própria lista e é de acordo com ela que as malas são montadas.

“Em uma gestação tranquila, em que não há nenhuma intercorrência, o ideal é deixar as malas prontas com 37 semanas de gestação. Agora, quem está com gestação gemelar ou com algum risco, sugiro deixar tudo pronto, por volta de 35 semanas”, ressalta Elaine.

É importante ter em mente que a mala não precisa ser grande, mas funcional.

Para o bebê a escolha das roupas precisa ser bem criteriosa e não devem conter babados, golas altas ou outros modelos que podem interferir na amamentação do bebê. O ideal é selecionar as roupas, organiza-las em kits e coloca-las em sacos de tecido para facilitar as trocas.

A sugestão é levar quatro trocas de roupa para o bebê com:

  • 4 macacões, 4 bodys, 4 calças ou mijões e 4 meias (organizados por dia dentro de um saquinho)
  • 2 mantas se for verão ou se for no inverno 1 manta e 1 cobertor
  • Luvinhas e touca se estiver frio
  • 4 toalhinhas de boca
  • 2 fraldas de pano
  • 2 toalhas fraldas (daquelas toalhas que tem a fraldinha dentro, são macias e não machucam a pele do bebê)
  • Se você achar necessário leve também peças avulsas. A sugestão é levar 2 bodys, 2 calças e 1 macacão extra para casos de emergência.
  • Saída maternidade, com macacão e manta

Os produtos de higiene do bebê geralmente são fornecidos pela maternidade. Se não for o seu caso, a dica é levar um sabonete líquido da cabeça aos pés para o banho e fraldas.

Para a mãe, a dica é colocar na mala:

  • Três pijamas ou camisolas, desde que sejam confortáveis e abertos na frente, para facilitar a amamentação;
  • Um robe e dois pares de meias, para aquecer os pés;
  • Dois pares de chinelo, sendo um de borracha para usar no banho e outro para andar pelo quarto;
  • Três sutiãs de amamentação, quatro calcinhas e roupa e sapato confortáveis para a saída da maternidade.
  • Uma necessaire com absorventes, shampoo, condicionador, hidratante para o rosto e corpo, sabonete líquido, desodorante (preferencialmente sem perfume), escova de dente, creme dental, pente e um secador de cabelos, caso a maternidade não forneça.

É importante salientar que tudo isso pode variar conforme o tempo de internação, tipo de parto e de recuperação da gestante

Alimentação

O cuidado com a alimentação da gestante deve acontecer durante toda a gravidez. E após o nascimento do bebê também, afinal neste período começa a amamentação e a mulher precisa estar forte para conseguir alimentar seu pequeno.

A dica é uma semana antes do parto fazer uma compra para pelo menos os próximos trinta dias com alimentos que a mãe goste e que a ajudem na reposição de energias.

Picar e congelar os legumes também facilita e agiliza o processo. Assim ficará mais fácil e prática a alimentação nas primeiras semanas.

Cuidados com a beleza

Naiane ressalva que as mulheres após o parto podem e devem dedicar um tempo para cuidados com a beleza, isso contribui para a manutenção da autoestima e mantém longe eventuais problemas no convívio familiar.

Acompanhe também as notícias do Maternidade Moderna no Facebook e no Instagram.

Voltar a página inicial.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui