Vídeo de menino vítima de bullying reacende a importância da falar sobre o assunto

Vídeo do menino australiano viralizou na internet. Vários famosos se manifestaram em apoio a Quaden Bayles e contra o bullying.

Você com certeza já viu o vídeo do australiano Quaden Bayles, de apenas 9 anos, vítima de bullying, que pede uma corda ou uma faca a mãe, para se matar. De acordo com mãe do garoto ele já tentou suicídio várias vezes. 

Ele chegou ao limite após ser vítima de vários ataques dos colegas de escola. O menino sofria bullying por ter nascido com uma condição chamada acondroplasia, um tipo de nanismo que possui características físicas mais acentuadas.

Veja o vídeo:

“É isso que o bullying faz, temos uma criança suicida que está cansada do bullying que sofre diariamente. É todo dia essa p***a e estamos cansados disso”, escreveu a mãe Yarraka Bayles na legenda do vídeo protagonizado por seu filho .

No vídeo, chorando muito, o menino desabafa.“Eu vou morrer agora… Me dê uma faca, eu vou me matar. Me dê uma faca para que eu possa enfiar no meu coração. Eu quero que alguém me mate… Eu quero morrer”.

A história de Quaden comoveu pessoas mundo afora, que enviaram milhares de mensagens de apoio, inclusive de personalidades, como o ator Hugh Jackman, que gravou um vídeo com uma mensagem para ele.

Além de Jackman, o ator Mark Hamill, intérprete do herói Luke Skywalker na saga ‘Star Wars’, também se pronunciou em relação ao vídeo: “A crueldade é tão surpreendente quanto dolorosa”.

O vídeo compartilhado também emocionou outras pessoas. O comediante Brad Williams criou uma vaquinha virtual para que o menino e a mãe façam uma viagem à Disney.

O menino foi ainda convidado para entrar com os jogadores antes da partida de rugby entre os Indigenous All-Stars e os New Zealand Maori Kiwis All-Stars, na Austrália.

Foto: Getty Images

E os ataques continuam

Os ataques continuam nas redes sociais. Haters e trolls passaram a inventar e disseminam mentiras, afirmando que o drama do menino seria uma farsa.

Os haters e trolls de Quaden alegam que ele na verdade tem 18 anos, ou seja, que seria um adulto passando por uma criança.

Outra mentira é que o menino seria um rapper e que a história seria para a família ganhar dinheiro.

A importância de prevenir bullying

O caso do menino australiano nos lembra a importância de discutir o assunto. O bullying e ciberbullying afeta milhares de crianças mundo afora todos os dias. As ações podem impactar seriamente a saúde e o bem-estar das crianças e dos adolescentes, com consequências negativas até à idade adulta.

Os dados oficiais assustam. De acordo com o Diagnóstico Participativo da Violência nas Escolas, realizado pela Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais (FLACSO) em 2015, com apoio do Ministério da Educação, 69,7% dos estudantes brasileiros declaram ter presenciado alguma situação de violência dentro da escola.

Já a Pesquisa Nacional da Saúde do Escolar (PeNSE) de 2015, mostrou que 7,4% dos estudantes informaram que já se sentiram ofendidos ou humilhados e 19,8% declararam que já praticaram alguma situação de intimidação, deboche ou ofensa contra algum de seus colegas.

O bullying, também chamado de intimidação sistemática, é “todo ato de violência física ou psicológica, intencional e repetitivo que ocorre sem motivação evidente, praticado por indivíduo ou grupo, contra uma ou mais pessoas, com o objetivo de intimidá-la ou agredi-la, causando dor e angústia à vítima, em uma relação de desequilíbrio de poder entre as partes envolvidas”, conforme definido pela Lei nº 13.185/2015, que instituiu o Programa de Combate à Intimidação Sistemática (Bullying).

No Brasil é lembrado, em 7 de abril, o Dia Nacional de Combate ao Bullying e à Violência nas Escolas. A data foi instituída em 2016, por meio da Lei nº 13.277, relacionada à tragédia que ocorreu em 2011, quando um jovem de 24 anos invadiu a Escola Municipal Tasso da Silveira, no bairro de Realengo, no Rio de Janeiro, e matou 11 crianças.

Saiba mais sobre o assunto no site do Ministério da Educação, MEC, neste link.

Acompanhe também as notícias do Maternidade Moderna no Facebook e no Instagram.

Voltar a página inicial.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui