Resfriado
Veja quando levar seu pequeno ao médico

Além do resfriado, também são comuns no inverno doenças como pneumonias, otites, sinusites e bronquites.

O inverno é um período característico pelo tempo seco, com baixa umidade. Combinada com baixas temperaturas, se torna a temporada do resfriado.

Se para nós adultos, uma gripe pode derrubar, imagine com as crianças? As maiores consegue nos dizer quando sentem dores e não estão bem. Mas com os bebês a situação fica mais delicada.

Muitas vezes, surgem dúvidas com relação ao momento de buscar um atendimento no pronto-socorro, ou manter os cuidados em casa, com a orientação de um pediatra. 

Por esse motivo, a MAM Baby, marca especialista em bebês, reuniu essas e outras dúvidas de pais e mães e convidou Thiago Caldi, pneumopediatra e influenciador digital na área da saúde, para responder e compartilhou com o Maternidade Moderna.

Além do resfriado, também são comuns no inverno doenças como pneumonias, otites, sinusites e bronquites. Apesar de serem doenças com possibilidade de evolução para casos graves, por vezes, é possível manter os cuidados em casa, com o apoio de um profissional, e evitar novos contágios no pronto-socorro.  

Mas cuidar do bebê em casa depende muito da idade da criança. No caso de recém-nascidos, entre 1 e 3 meses, qualquer quadro de febre já indica necessidade de buscar um médico, uma vez que, nessa faixa etária, o sistema imunológico ainda é muito frágil, e o cronograma de vacinação, muitas vezes, nem sequer foi iniciado. 

“Nos casos de bebês maiores, após o início da vacinação e com o sistema imunológico fortalecido, os pais devem recorrer ao hospital, ao perceber sintomas como respiração ofegante, extremidades roxas, dificuldade para a ingestão de líquido, prostração e sonolência”, explica o especialista. “Caso a criança esteja com febre alta e brincando normalmente, os pais podem administrar os remédios em casa e evitar uma exposição desnecessária”, completa. 

Durante a live, que foi moderada pela influenciadora Silvia Faro, jornalista e criadora do canal Mãe de Primeira Viagem, Dr. Caldi também explicou que crianças saudáveis, isto é, com o sistema imunológico funcionando normalmente, podem ter de oito a dez infecções por ano e, em cada uma delas, ter um quadro de tosse que pode durar até 21 dias. 

“Apesar de o resfriado e outras doenças respiratórias serem um revés na rotina da família, não é necessário que os cuidadores fiquem extremamente preocupados em todas as ocorrências. A imunidade está em construção durante a infância. Assim, é normal que os pequenos tenham algum tipo de infecção com mais frequência do que nós, adultos”, ilustra o médico. 

Para evitar as infecções, Dr. Caldi indica ações simples como a lavagem frequente das mãos, cronograma de vacinação completo, hidratação, lavagem nasal, preferência a locais abertos e manutenção de uma dieta equilibrada. Durante a live, o pneumopediatra também trouxe insights que desmistificam tabus relacionados à pneumologia pediátrica, com dicas práticas e eficientes para manter os bebês saudáveis e protegidos durante o inverno. O bate-papo completo está disponível no Instagram da MAM Baby

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui