Mães e pais não concordam com o retorno das aulas presenciais

Alunos voltam as aulas com máscaras
Pais não querem o retorno às aulas. Foto: Freepik

Mesmo contra o retorno das aulas presenciais, parte das famílias não tem que não têm condições para que os filhos participem do ensino remoto sem restrições.

Mesmo com as aulas presenciais com datas marcadas para voltar em vários estados brasileiros, 86% das mães e pais não concordam com esse retorno, de acordo com o estudo do Trocando Fraldas.

No Espírito Santo, Piauí e Rio Grande do Sul, 87% dos participantes não concordam com o retorno das aulas no momento. Em São Paulo, estado com o maior número de casos, 85% da população acredita que a suspensão das aulas deve ser mantida. Já no Rio de Janeiro, 82% dos entrevistadas concordam com a não retomada.

Dentre todos os estados, Alagoas é o que menos concorda com a prorrogação da suspensão das aulas, porém mesmo assim conta com um alto percentual, 71% dos participantes.

Ademais, o estudo ainda constatou que mesmo com um alto percentual de pessoas que não são a favor do retorno das aulas no momento, somente 46% das famílias têm condições que os filhos participem do ensino remoto sem restrições; ou seja, que usufruam de todas as aulas em todas as formas que são apresentadas (online ou pela TV).

Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Paraná, estão no topo da lista das famílias que têm condições de fazer os filhos participarem do ensino remoto sem restrições. Com 57% para o Rio Grande do Sul, e 52% para os outros dois estados. Já em São Paulo, pelo menos metade da população, tem ou teria condições dos filhos participarem dessa forma de estudo remoto. E no Rio de Janeiro, 44% dos participantes responderam terem condições para tal.

Dificuldades do Ensino Remoto

Mesmo com uma porcentagem alta de pais e mães contra o retorno presencial das aulas, outros números preocupam: o de famílias que não têm condições para que os filhos participem do ensino remoto sem restrições, ou seja, que usufruam de todas as aulas em todas as formas que são apresentadas (online ou pelo TV). 

Outro estudo do Trocando Fraldas constatou que 46% das famílias estão nesta situação, o que ressalta ainda mais a desigualdade social entre os estudantes brasileiros.

Retorno às aulas nos Estados

Veja como está a situação do retorno às aulas em todos os Estados brasileiros:

ACRE

As aulas seguem suspensas no estado.

ALAGOAS

Aulas presenciais para adultos em instituições de atividades educacionais como cursos livres, de idiomas, de informática ou preparatórios e ensino superior foram retomadas.

Os municípios tem autonomia para fixar regras próprias para estas modalidades de educação.

AMAZONAS

As aulas do ensino­ fundamental recomeçaram no dia 30 de setembro, organizadas de forma híbrida, com parte das turmas indo em um dia e outra parte em outro. Os alunos que não estão na escola os estudantes acessam o conteúdo pelo sistema de educação a distância por canais de TV abertos e por perfis em plataformas como o YouTube.

AMAPÁ

Ainda não foi divulgada uma previsão de quando as atividades educacionais presenciais da rede pública serão retomadas

BAHIA

Aulas continuam suspensas sem previsão de retorno.

CEARÁ

Retorno das aulas presenciais para o 3° ano do ensino médio, para o 1º, 2º e 9º anos do ensino fundamental e para a educação profissional e de jovens e adultos na rede pública estadual, com 35% de capacidade das turmas.

A educação infantil está autorizada a retomar aulas presenciais com 50% da capacidade.

DISTRITO FEDERAL

As aulas presenciais na rede pública seguem suspensas. Mas a Secretaria de Educação adota o ensino remoto para os alunos. 

ESPÍRITO SANTO

As aulas retornam por etapa: inicialmente o ensino médio, a EJA e escolas de educação profissional, seguidas pelo Fundamental 2 e, por último, fundamental 1, com intervalo de 15 dias entre uma etapa e outra, em regime de revezamento.

GOIÁS

Seguem também sem funcionar presencialmente aulas das redes pública e privada, mas algumas instituições de ensino conseguiram a reabertura na Justiça.

MARANHÃO

Sem retorno para retorno das aulas da rede pública.

MINAS GERAIS

A Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais (SEE-MG) informou que aguarda as futuras deliberações e decisões pertinentes à questão judicial para dar sequência ao processo de retomada das aulas nas escolas estaduais nos municípios que estão na onda verde do Plano Minas Consciente em que houver a autorização do município.

MATO GROSSO

O Governo do Estado divulgou no Diário Oficial desta quinta-feira (29) a Portaria 577/2020 da Secretaria de Estado de Educação (Seduc-MT), que trata da normatização das atividades escolares para este ano.

MATO GROSSO DO SUL

A SED (Secretaria de Estado de Saúde) está elaborando os protocolos para volta às aulas presenciais e diz que as escolas só funcionarão dependendo do cenário da pandemia em MS

PARÁ

As aulas presenciais seguem suspensas e a previsão de retorno da rede estadual é o mês de novembro, mas “dependendo do cenário epidemiológico do Estado”. 

PARAÍBA

O governo não possui previsão para a retomada das aulas presenciais.

PERNAMBUCO

De acordo como governo, 81 mil alunos voltaram às aulas. No entanto, os professores deflagraram greve no último dia 19. O Tribunal de Justiça de Pernambuco fixou multa diária de R$ 100 mil ao sindicato que representa a categoria pelo não retorno das atividades.  

As aulas remotas foram mantidas e o retorno ao presencial é opcional para os estudantes. Os cursos livres já estão autorizados a atender presencialmente 100% dos alunos, mas devem reduzir a ocupação das salas.

PIAUÍ

Os alunos dos 3° ano do ensino médio voltaram às aulas presenciais no último dia 20. Berçários, creches, educação infantil, ensino fundamental e as turmas de 1º e 2º ano do ensino médio continuam sem atividades presenciais até o fim do ano.  Também ficou para 2021 a retomada presencial de aulas no ensino superior, além de cursos, palestras, simpósios, congressos e preparatórios para concursos.

As aulas do 3° ano foram autorizadas, bem como os cursos universitário no 8° período em diante para práticas complementares em saúde e em estágios profissionais desde que respeitados protocolos gerais e específicos.  

PARANÁ

A Secretaria de Estado da Educação e do Esporte retomou as aulas extracurriculares na última semana.  A medida também abrange as escolas municipais e privadas para turmas do Infantil (a partir de 5 anos), Ensino Fundamental I e II e Ensino Médio. As aulas curriculares presenciais seguem suspensas.

RIO DE JANEIRO

Na rede estadual, as aulas presenciais foram retomadas apenas para alunos do 3° ano do ensino médio e do quarto módulo de educação de jovens e adultos, em 13 municípios, no último dia 19.

RIO GRANDE DO NORTE

Foi autorizado pelo mesmo decreto o retorno das instituições de ensino superior, mas todas as atividades remotas devem ser mantidas para atender estudantes, professores e funcionários do grupo de risco ou os estudantes que não queiram frequentar as aulas presenciais.

RONDÔNIA

No dia 31 de agosto foi publicado o Decreto nº 25.348, que estendeu a suspensão das aulas das redes privada e pública até o dia 3 de novembro em todos os municípios. O decreto também admitiu o estágio de estudantes de medicina dos 5º e 6º semestres e de outros cursos da área de saúde no último ano, em unidades de saúde.

RORAIMA

No dia 19 de outubro foram retomadas as aulas da rede pública, por meio da modalidade de ensino remoto. As atividades escolares presenciais estão suspensas ainda sem prazo ou previsão de retorno, segundo a assessoria do governo do estado.

RIO GRANDE DO SUL

Desde 8 de setembro, aulas da Educação Infantil foram retomadas em algumas cidades por definição individual das prefeituras. Em seguida, foi a vez das instituições privadas e federais de ensinos superior, médio e técnico, que receberam aval de funcionamento em 21 de setembro. Desde o dia 20 de outubro deu-se início ao processo de retomada das aulas presenciais nas escolas estaduais de Ensino Médio.

SANTA CATARINA

Apenas as escolas que ficam nas regiões com risco alto (Amarelo) ou moderado (Azul) podem retomar as atividades. Além disso, as escolas também precisam ter os planos de contingência homologados pelos comitês municipais.

SERGIPE

A retomada das aulas presenciais no estado está prevista para novembro. No dia 17 devem voltar às escolas alunos das terceiras séries do ensino médio e dos cursos pré-universitários das redes pública e privada, em 203 escolas de 75 municípios. De acordo com a Secretaria de Educação, ainda não há previsão para os anos iniciais e finais do ensino fundamental. O sistema funcionará de forma híbrida, com aulas presenciais e remotas. A retomada é uma opção dos pais. 

SÃO PAULO

Na rede estadual, a volta dos alunos do ensino fundamental será, em princípio, em 3 de novembro. 

TOCANTINS

O governo federal publicou no dia 30 de setembro o Decreto n° 6.159 autorizando o retorno das aulas presenciais para a última etapa da educação básica e faculdades e universidades.

Obs. As informações foram levantadas pela Agência Brasil de Notícias e não incluem as escolas particulares.

Veja também:

Acompanhe as notícias do Maternidade Moderna também nas redes sociais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui