O que você precisa saber sobre congelamento de óvulos

Óvulos
Foto: ilustração.

Existem várias técnicas para preservar os óvulos.

Toda mulher é uma fábrica de óvulos. Não acredita? Basta ver os números. Ao nascer a menina tem uma reserva ovariana entre 1 e 2 milhões de óvulos me média. Quando passa pela primeira menstruação, esse número cai para entre 400 e 500 mil.

A cada menstruação o organismo da mulher disponibiliza cerca de mil óvulos, mas apenas um chega a ovular. Todo o resto é descartado. E essa quantidade de óvulos com o passar dos anos vai caindo.

Na época das nossas avós esta questão não era preocupante, pois na cultura daquele tempo as mulheres tinham filhos muito cedo, muitas vezes antes dos 18 anos.

Com o passar das gerações e com o empoderamento feminino, as prioridades de grande parte das mulheres mudaram. Elas focaram mais na carreira adiando o sonho de ser mãe e a grande maioria começa a planejar os filhos para depois dos 35 e algumas só depois dos 40 anos.

Por isso a redução na produção dos óvulos, combinado com outras doenças modernas, faz com que muitas mulheres não consigam realizar o sonho de ser mãe.

Maior possibilidade de maternidade

Algumas mulheres que optam por ter filhos mais velhas ou que passam por alguma doença, como câncer, por exemplo, veem o congelamento de óvulos como uma forma de manter as chances de maternidade.

“O ideal é que a mulher que queira preservar sua fertilidade para ser mãe mais tarde busque um especialista até os 35 anos e faça o congelamento de óvulos”, explica a médica Rosane Rodrigues, especialista em Reprodução Humana da Invita Medicina Reprodutiva, em São Paulo.  

O congelamento de óvulos deveria ser um assunto conversado com um médico de confiança em consultas de rotina, mas muitas vezes isso não acontece, o que acaba gerando uma série de dúvidas a respeito do assunto.

Como é o congelamento de óvulos

O processo começa com a estimulação dos ovários com medicamentos específicos para induzir uma maior produção de folículos contendo os óvulos.

Por ultrassons seriados é feito o acompanhamento do crescimento desses folículos para determinar o momento certo para aplicar o outro hormônio, que ajudará a romper esses folículos, ocasionando então a liberação dos óvulos.

A partir daí é feita a Punção de Óvulos. Este é um procedimento cirúrgico, que deve ser feito numa clínica de reprodução assistida, via vaginal e sob efeito de anestesia.

Após o procedimento, a mulher deve ficar na clínica por algumas horas, sendo liberada no mesmo dia. É praticamente indolor e pode dar uma pequena cólica. Após a retirada dos óvulos, eles serão avaliados por um embriologista e os melhores serão então criopreservados.

Em mulheres mais novas é possível captar um número suficiente de óvulos de uma só vez. E geralmente óvulos bons, que farão diferença na taxa de sucesso da fertilização futura. Em mulheres mais velhas, acima dos 35, pode ser necessárias mais de uma captação para ter um número suficiente de óvulos bons para serem congelados.

Os óvulos ficam criopreservados e não têm data de validade. Podem ficar congelados por anos, mas o ideal é que sejam usados até os 50 anos, idade limite aconselhada pelo Conselho Federal de Medicina para a mulher engravidar. Após essa idade, os riscos para a mãe e para o bebê são muito maiores.

Vitrificação

A Vitrificação é a mais moderna técnica de congelamento de óvulos e embriões. Consiste em colocar as células em meio de cultura apropriado, formando uma “capa de vidro”, que protege as células da baixa temperatura e permite que o material seja armazenado intacto pelo período de meses ou anos.

“As antigas técnicas de congelamento não ofereciam resultados aceitáveis quanto à taxa de sobrevivência das células após o descongelamento. A vitrificação permite manter as células congeladas por muitos anos, sem haver qualquer dano ou destruição”, explica Silvana Chedid, ginecologista especialista em Reprodução Humana, diretora da Clínica Chedid Grieco de Medicina Reprodutiva.

Acompanhe também as notícias do Maternidade Moderna no Facebook e no Instagram.

Voltar a página inicial.

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui