O papel dos pais na qualidade da alimentação dos filhos

Alimentação saudável
Alimentação

Não basta oferecer uma alimentação saudável, é preciso mudar os hábitos alimentares.

A alimentação dos bebes até os seis meses de idade as crianças deve ser exclusivamente de leite, materno ou de fórmulas, que são desenvolvidas especialmente para atender às necessidades nutricionais dos pequenos.

Ou seja, nada de água, nem chá e muito menos alimentos sólidos, mesmo que sua mãe, sua sogra, sua avó ou aquela vizinha digam que deram para os filhos e estes não morrerão. Até porque esse discurso é do século retrasado e totalmente descabido. Mas esta é uma conversa para outra hora.

O fato é que os hábitos alimentares começam a ser formados ainda na gestação, com a alimentação da mãe que sim, impacta no crescimento saudável do bebê.

Mas é durante a introdução alimentar, que começa quando o bebê chega aos seis anos e tem sinais de prontidão (saiba mais aqui) que o gosto pelos alimentos saudáveis é definido efetivamente.

É nesta fase que as crianças são facilmente influenciáveis no que diz respeito à alimentação. Por isso o papel dos pais é decisivo no modo como as crianças irão lidar com a própria alimentação, afetando principalmente suas preferências.

De acordo com a nutricionista infantil, Camila Garcia, os hábitos alimentares quando não são bem desenvolvidos podem acarretar em problemas para a saúde futuros. 

“Durante a introdução alimentar, que é uma fase de extremo aprendizado, devemos expor o bebê ao maior número de alimentos possível, pois nesse momento ele está formando o seu paladar e recebendo os nutrientes necessários para seu desenvolvimento”, explica a nutricionista.

E não basta dar alimentos saudáveis para os filhos, os pais também precisa e se beneficiam muito na mudança dos hábitos alimentares para a composição do paladar, tanto das crianças, quanto dos adultos. “A mudança na alimentação é muito importante, porém não precisa começar de um dia para o outro, ela pode ser gradativa. Mas, permitir a entrada de alimentos saudáveis em casa, incluir na rotina o café da manhã, jantar cedo, comer frutas, verduras e legumes variados, são mudanças simples, mas que fazem uma diferença imensa no dia a dia”, esclarece. 

Os motivos dos pais oferecerem uma má alimentação são muitos, como a falta de tempo ou até mesmo a desinformação. Optar por refeições práticas, não significa comer somente produtos industrializados e de fácil preparo.

“Nós podemos utilizar a praticidade a nosso favor, como por exemplo o congelamento. Com isso, conseguimos fazer uma comida saudável para toda a família, que pode ser muito mais variada e que é prática na hora de preparar e servir”, orienta Camila Garcia.

Fazer a introdução alimentar de maneira correta e manter uma rotina nutritiva para a família, são práticas que trarão benefícios a todos.

É fundamental compreender que as refeições em família ajudam a melhorar a aceitação de alimentos novos. Isso facilita para os pais detectarem problemas e resolvê-los com mais clareza e praticidade.

“A partir do momento em que se identifica o problema que há na alimentação da família, fica mais fácil começar uma reeducação alimentar, e consequentemente oferecer uma alimentação rica em cores, sabores, texturas e acima de tudo, muito mais nutritiva”, finaliza a nutricionista.   

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui