Garoto “desaparecido” é encontrado dentro de sofá-cama

Garoto, que deixou bilhete avisando de sua própria fuga, na verdade, estava o tempo todo escondido dentro de casa

Garoto, que deixou bilhete avisando de sua própria fuga, na verdade, estava o tempo todo escondido dentro de casa

Você consegue pensar no que faria caso soubesse que um garoto está desaparecido? E se esse garoto fosse seu filho, qual sua primeira ação, onde iria procurá-lo?

Dá até agonia só de pensar nessa possibilidade! Mas foi uma situação dessa que passou o eletricista Ataildes da Mata Santos, morador de Santa Catarina.

Imagine o susto que esse pai passou ao chegar em casa e se deparar com um bilhete do filho, com uma despedida e avisando sua própria fuga!

Bilhete e fuga do garoto desaparecido

“O dia foi bem tenso. Meu filho deixou um bilhete dizendo que tinha fugido, mas me amava”, disse o pai, que cuida sozinho do menino, em conversa com o UOL.

De acordo com o bilhete, entre os motivos da “fuga” seria a possível cobrança que o pai faz em relação aos seus estudos do menino.

“Eu cobro muito ele na questão da escola, nas tarefas. Meu filho não tinha feito uma tarefa e a professora mandou um bilhete pedindo explicação. Acho que, por medo, ele ficou acuado”, contou Ataildes.

O pai, em desespero, tentou ‘refazer’ os passos do filho durante o dia, para tentar encontrar alguma pista. Yan costuma ir para a escola sozinho pela manhã, então o pai tentou primeiro um contato com a escola.

Ao saber que ele não havia comparecido à aula, ainda tentou encontrá-lo na casa de uma vizinha. Sem sucesso, entrou em contato com a Polícia Militar de Blumenau para solicitar ajuda nas buscas.

“O tempo vai passando, fica aquele conflito de sentimento dentro de você, aquela luta interna ‘vai dar certo, não vai dar certo’, só pensa coisa negativa. A outra pessoa que estava comigo tentava me incentivar”, lembra o pai.

A situação mobilizou ainda amigos e vizinhos, que foram às ruas em busca do garoto e compartilharam a foto de Yan nas redes sociais.

Como o pai encontrou o garoto desaparecido

Durante a madrugada, o pai voltou para casa e, ao chegar, exausto, sentou-se no sofá-cama para pensar em outras possibilidades.

“Sentei no sofá-cama para pensar o que ia fazer e ouvi um gemido [de sono]. Olhei para a janela e não vi nada. Tive a ideia de puxar a parte do sofá e meu filho estava deitado dentro do sofá-cama. Ele fez um furo no forro, colocou uns panos e lençóis, deitou e fechou. Jamais imaginaria que ele estaria ali dentro”, confessa o pai, ao comentar a engenhosidade da criança.

“Foi um alívio [encontrar ele]. A minha outra alternativa era ver as câmeras do comércio da rua para ver para onde ele tinha fugido”, conta o pai.

Yan, de 10 anos, mora sozinho com o pai. Sua mãe mora em Brasília.

Aliviado em encontrar o filho e surpreso com a engenhosidade de tal feito, Ataildes quis saber onde Yan tinha visto ou aprendido a fazer o que ele fez. O menino explicou que não viu em nenhum lugar, apenas teve a ideia.

“Ele está bem, estamos conversando. Yan tem 10 anos. É um menino carinhoso, acredito que foi somente uma peraltice de criança. Agradeço a todos que me ajudaram a procurar meu filho”, disse Ataíldes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui