Estilo de vida dos pais influencia na modulação genética dos filhos

Gestante e alimentação
Hábitos saudáveis impactam gerações futuras. Foto ilustrativa.

Estilo de vida dos pais impacta gerações futuras.

Filhos saudáveis, este é um dos maiores desejos dos pais, até mesmo antes de concepção. Bons hábitos fazem toda a diferença, principalmente porque o estilo de vida dos pais influencia na modulação genética dos filhos.

Tá bom, mas o que isso realmente significa? Que se os pais se alimentarem bem e praticarem atividades físicas, reduzirão drasticamente a possibilidade dos filhos sofrerem de doenças crônicas, como obesidade e diabetes.

Esta informação vem de um estudo publicado na revista Nature Metabolism. O estudo mostrou que a obesidade e diabetes tipo 2 dos pais são fatores de risco para o desenvolvimento de disfunção metabólica dos filhos. E a prática de atividade física pelos pais contribui no combate ao desenvolvimento da disfunção metabólica em filhos adultos, agindo na prevenção de obesidade e diabetes tipo 2.

Ou seja, ser saudável hoje protege as gerações futuras.

Outros hábitos dos pais também entram nessa conta. De acordo com Organização Mundial da Saúde – OMS, o sedentarismo assim como tabagismo, consumo excessivo de bebidas alcoólicas e poluição do ar são fatores de risco que aumentam a incidência das doenças crônicas

Com base neste cenário, o período gestacional é perfeito adotar hábitos que tragam benefícios a curto e longo prazo para mães e filhos.

“Sempre salientamos aos nossos pacientes que o momento mais oportuno de agir em prol da saúde do ser humano é dentro da barriga da mãe. E o estudo reforça a importância do estilo de vida do casal na modulação gênica dos filhos”, ressalta a Dra. Carla Delascio, ginecologista e obstetra especializada em nutrologia do Centro de Saúde da Mulher da Pro Matre.

Segundo a médica, que preza muito a prevenção de doenças, o casal que se alimenta de forma consciente, pratica atividade física, dorme bem, tem um bom controle de fatores estressores, bem como baixa exposição à disruptores endócrinos, parece ter a capacidade de conquistar sinalizações hormonais mais favoráveis, ao aprimorar o padrão de metilação do DNA e poder agir na epigenética, melhorando o perfil da prole – chamada de programação metabólica fetal.

“Ao trabalhar questões físicas, aliando o cuidado com a saúde mental, emocional e social, e focar no estilo de vida do casal e incluir pequenas mudanças na rotina da paciente, como alimentação adequada e prática de atividade física, com suporte de equipe multidisciplinar e serviços direcionados como os que são oferecidos no Centro de Saúde da Mulher da Pro Matre, já são alguns dos passos iniciais para colher bons frutos no futuro”, finaliza Dra. Carla.

E aí, bora praticar hábitos mais saudáveis? Seus filhos agradecem!

Siga o Maternidade Moderna também nas redes sociais

Se você encontrou alguma imagem ou texto em que os direitos autorais não foram creditados, por favor, entre em contato conosco para efetuarmos a correção.

Veja também

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui