Finanças e filhos
Poupar dinheiro para seus filhos vai ajudá-los a ter um futuro mais equilibrado financeiramente. Imagem ilustrativa.

Poupar dinheiro para seus filhos vai ajudá-los a ter um futuro financeiro mais equilibrado.

Quer dar um “empurrãozinho” na vida financeira dos seus filhos, para quando eles chegarem à maioridade? Você pode fazer isso começando já a planejar o futuro financeiro deles.

Na verdade, quanto mais cedo você planejar isso, mais dinheiro vai conseguir guardar para eles. Mas também nunca é tarde para começar: mesmo que suas crianças não sejam mais crianças, ainda está em tempo de cuidar do futuro orçamento delas.

Neste conteúdo, contamos tudo que você precisa saber sobre o assunto. Continue lendo!

Por que se preocupar com o futuro dos filhos desde já

Garantir uma reserva financeira para os filhos vai dar a eles um ponto de partida no futuro e deixar você mais tranquilo. Afinal, que pais não querem ver seus filhos bem encaminhados?

O problema é que fazer isso de uma hoara para a outra pode ser bem custoso. Para que guardar dinheiro em poucos anos, se você pode poupar desde já e fazer uma boa poupança para a faculdade da sua prole?

Por isso, o melhor é começar a se preocupar com o futuro dos seus filhos desde já. Assim, você terá mais tempo para se planejar e para poupar. Além de mais tranquilo, isso vai facilitar guardar mais dinheiro.

Se for o caso, você pode até fazer um investimento em nome dos seus filhos e deixá-los resgatar os valores quando fizerem maioridade. Dessa forma, o dinheiro vai ficar rendendo por anos, garantindo uma economia mais polpuda.

Uma coisa interessante é que guardar dinheiro agora pode ajudar a pagar pela faculdade dos seus filhos lá na frente. A mensalidade universitária não é barata, e ter dinheiro guardado vai tornar as coisas mais fáceis.

Como garantir o futuro dos filhos: veja 5 dicas

Para cuidar do futuro dos seus filhos, você pode tomar alguns cuidados simples, mas que vão fazer grande diferença. Acompanhe para saber!

1. Tenha o planejamento como uma prioridade

O “futuro” é um objetivo, mas um objetivo pouco “palpável”. Comprar um imóvel, por exemplo, é uma meta clara, enquanto que guardar dinheiro para os filhos não tem um final definido. Os valores poderão ser usados para a faculdade, por exemplo, ou para um intercâmbio, para a compra de um carro ou outro.

Por causa dessa “incerteza”, pode ser difícil manter o foco no planejamento. Principalmente, em um como esse, que será de longo prazo.

Por exemplo: em um mês de contas mais apertadas, você pode se sentir “tentado” a não economizar o que planejou no período e gastar o dinheiro com outra coisa.

Só que seu planejamento para o futuro dos seus filhos deve ser prioridade. É essencial se manter focado no que você decidir economizar, e aí os resultados serão melhores.

2. Use o tempo a seu favor

Quanto mais cedo você se planejar e começar a executar a economia para seus filhos, melhor. Assim, você terá mais tempo para guardar dinheiro e terá feito uma boa poupança para quando os valores forem necessários.

Uma dica é aplicar o dinheiro em um fundo de rendimento maior, que precise de anos para render. Com essa opção, os valores vão se tornar maiores sem você precisar fazer muito.

Inclusive, começar cedo vai permitir que você precise guardar pouco por mês. Guardar R$ 100,00 por mês por 18 anos vai garantir um montante de R$ 21.600,00, por exemplo.

3. Tenha um reserva financeira

Como dissemos, o plano financeiro para seus filhos deve ser prioridade. Isso significa que você não vai poder mexer no dinheiro deles para algo que não esteja previsto.

Então, para evitar situações em que isso seja necessário, é melhor fazer uma reserva financeira. Ou seja, guarde dinheiro para emergências. Assim, você não vai precisar do dinheiro dos seus filhos para outra coisa.

4. Se livre de dívidas

Para manter o controle do seu orçamento enquanto prepara o futuro dos seus filhos, é importante evitar dívidas.

Se você já tem débitos acumulados, sugerimos que você coloque fim a eles. Sem dívidas, fica mais simples controlar o orçamento e cuidar da sua poupança.

Você pode obter um empréstimo e pagar as dívidas que tem em aberto. Assim, vai ficar com um único débito: o próprio empréstimo. Então, depois de pagar todas as parcelas, você vai poder manter as finanças nos eixos.

5. Invista em educação

O esforço para o futuro financeiro dos seus filhos não deve ser só seu, mas também deles. Por isso, invista em educação financeira para todos!

A dica é que todos aprendam a como lidar com dinheiro, no que investir, como economizar etc. Dessa forma, seus esforços vão valer a pena. Afinal, quando tiverem o dinheiro para gastar, seus filhos saberão tomar boas decisões, inclusive usando o temido cartão de crédito com muito mais sabedoria do que se não tivessem sido instruídos sobre finanças anteriormente.

Comece hoje

Para garantir o futuro financeiro dos filhos, você vai precisar planejar o orçamento. Então, comece com uma planilha, entendendo qual sua renda real e quais são seus gastos. É possível economizar em algum gasto para equilibrar o orçamento? Se sim, essa será uma ótima medida.

Em seguida, entenda quanto você pode poupar por mês. Pode ser até mesmo uma quantia pequena. O importante é que ela seja fixa, para que você faça todo mês, e que não aperte suas contas atuais. Afinal, não vai adiantar economizar dinheiro se isso incluir ter problema para pagar outras contas.

Para começar a cuidar do futuro financeiro dos seus filhos, você também precisa definir uma meta. Pode ser um valor final, que seus filhos terão acesso em certa idade; ou pode ser um objetivo, como usar o dinheiro para pagar pela universidade, comprar o primeiro carro etc.

É importante ter um objetivo em mente, pois isso ajuda a manter seu planejamento financeiro. É preciso almejar algo para fazê-lo acontecer.

Considerações finais

Não importa quantos anos seus filhos têm hoje: qualquer momento é hora de começar a planejar o futuro financeiro deles. Sejam eles apenas bebês ou estejam quase chegando à maioridade.

Para ter sucesso nesse projeto, estude sobre investimentos de longo prazo, para escolher o melhor. Deixar o dinheiro na poupança é mais simples, mas rende bem pouco e a inflação acaba por desvalorizar os valores.

Porém, você pode economizar e, ao chegar em determinado valor, fazer o investimento em longo prazo. Assim, o dinheiro vai render e seus filhos terão acesso a uma quantia maior no futuro.

Banner Comportamento

Acompanhe as notícias do Maternidade Moderna também nas redes sociais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui